Desmistificando a arte do Pole Dance

Você já deve ter tido algum contato com o Pole Dance na sua vida, por mais que tenha sido mínimo. Seja em casas noturnas ou em ambientes mais íntimos, o Pole Dance é amplamente conhecido pela sua conotação sensual. O que a maioria das pessoas comuns não sabe é que há décadas o Pole tem sido utilizado como forma de atividade física para muita gente, principalmente mulheres – embora também haja muitos homens praticando! –, e a modalidade ramificou-se em diversas vertentes que hoje existem do Pole Dance tradicional.

O Pole Dance tem sua origem associada a práticas antigas, como a do Mallakhamb, ginástica masculina tradicionalmente indiana, e o Mastro Chinês, presente nas artes circenses. Posteriormente, na década de 1920, quando as dançarinas Hoochi Coochi faziam suas performances em pequenas tendas nos Tour Fair Shows dos Estados Unidos, nasceu o Pole Dance em seu formato que conhecemos. Nos anos 50, a dança no pole tornou-se prevalente na cena burlesca.

1d70e-mallakhamb
Homem praticando Mallakhamb (Imagem: Google)
b1f2e-cirque
Apresentação em Mastros Chineses no Circo de Soleil (Imagem: Google)

A partir dos anos 80, o Pole moderno passou a se popularizar no Canadá e nos Estados Unidos, principalmente nas casas noturnas de strip-tease. O esporte como conhecemos hoje é uma combinação artística de tradições e danças antigas, incorporando acrobacias, exercícios de força, flexibilidade, equilíbrio, consciência corporal e, às vezes, movimentos sensuais.

Atualmente, há várias ramificações que surgiram das práticas antigas. O Pole Sport – ou Pole Fitness –, sem apelo erótico e mais voltado para a ginástica, tem adquirido cada vez mais adeptos, que fazem movimentos sobre-humanos com a utilização da barra.

5ad93-pole
Pole Sport (Imagem: maxim-magazin)

Já no âmbito sexy, temos o Pole Dance clássico com elementos burlescos de dança exótica, erotismo, strip-tease, movimentos base do Pole Dance e salto alto. Recentemente, tem se popularizado o estilo denominado Exotic, que também é sensual, porém diverge do Pole clássico em alguns aspectos, pois utiliza poucos movimentos base e apresenta predominância das técnicas de floorwork – movimentos no chão –, paradas de mão, cotovelo, cabeça e truques bem inusitados. Tudo com leveza e muita, muita força e flexibilidade!

cosmika-36.jpg
Movimento de força e flexibilidade na aula de Spicy Pole (Imagem: produção própria)

Há ainda o Pole Artístico, que mistura elementos dos diversos estilos, e o Pole Street, que é praticado em ambiente urbano, como por exemplo em postes nas ruas.

Pole Street em poste na rua (Imagem: Pinterest)

Para um primeiro momento não é preciso saber diferenciar os estilos. O importante é estar ciente de que o Pole Dance hoje não está mais vinculado estritamente a ambientes noturnos e à dança sensual. Particularmente, o Pole sensual é o meu favorito, mas há a opção atlética para quem deseja se exercitar de uma forma incomum e divertida. Qualquer um dos tipos mencionados é uma maneira surpreendente de transformar o corpo e a saúde. Força, resistência e flexibilidade são apenas exemplos dos ganhos que a modalidade proporciona ao praticante.

cosmika-159.jpg
Pole Artístico ou Fitness. (Imagem: produção própria)

Campeonatos e encontros relacionados ao Pole Dance ocorrem o tempo todo em esfera internacional e há uma comunidade mundial lutando pelo reconhecimento do esporte e sua inserção nas Olimpíadas.

Resultado de imagem para Daisy Gaviota, colorado Pole Championship 2015.
Daisy Gaviota, campeã da categoria feminina no Colorado Pole Championship 2015. (Imagem: Nina Reed)

Na sociedade opressora em que vivemos, tudo o que é diferente costuma causar impacto e polêmica. Infelizmente ainda existe preconceito com o Pole Dance, principalmente devido à ignorância e desconhecimento. Há os indivíduos que simplesmente não aceitam a legitimidade do esporte, seja por fatores culturais ou opinião pessoal. A verdade é que ninguém é obrigado a gostar de nada, mas respeito é essencial para a boa convivência humana. Nosso espaço e liberdade artística não podem ser privados por mera implicância das mentes fechadas.

Como Pole Dancer, afirmo com convicção que o Pole Dance é uma atividade prazerosa e traz inúmeros benefícios para o corpo e mente. Há prós e contras como todas as coisas nessa vida e com certeza muitas dificuldades terão de ser enfrentadas. Não se trata de um esporte fácil, e isso torna cada conquista ainda mais gratificante. Pole Dance é sobre quebrar tabus, vencer medos, superar limites, descobrir o seu potencial e turbinar a autoestima. Empoderamento total!

Venha conosco experimentar na Cósmika Fit, em Santos. Se você mora longe, digite “Pole Dance Studio” no Google e encontre um lugar para praticar perto de você.

XOXO

Marina Lescreck

(english version here)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s